PRECISO ME ENCONTRAR…

Terça-feira, 06 de abril de 2021… Agora, que estou quase chegando aos oitenta e cinco anos, por vezes sinto a necessidade de trazer de volta o boêmio que larguei pelos caminhos da vida, em torno dos vinte e cinco… É claro, apenas na memória, pois faltam-me “balas na agulha para os disparos necessários“, com as limitações implícitas, pela idade …

Brincadeiras a parte, realmente, inspirado pelas músicas de época, busco sempre recordar as prazerosas ações “loucomotoras“, envolvendo fictícios relacionamentos e, me deleito, podem crer… Em um exemplo disso trago para aqui uma canção de Candeias e Cartola, que eu tive o prazer de saborear naquelas ocasiões…

Ouçam e acompanhem comigo… Quem canta é Zeca Pagodinho e Marisa Monte:

Genial, O Talento dedilhado de Yamandú Costa, O choro quase falado do Bandolin de Hamilton de Holanda, o teor boêmio e malandro de Zeca Pagodinho e a Melancolia sutil e divinal de Marisa Monte, fazem arrepiar até a alma!!!!

Deixe-me ir… Preciso andar… Vou por aí a procurar… Sorrir pra não chorar…
Se alguém por mim perguntar… Diga que eu só vou voltar… Quando eu me encontrar…

Quero assistir ao sol nascer… Ver as águas dos rios correr… Ouvir os pássaros cantar…
Eu quero nascer… Quero viver…

Deixe-me ir… Preciso andar… Vou por aí a procurar… Sorrir pra não chorar…
Se alguém por mim perguntar… Diga que eu só vou voltar… Quando eu me encontrar…

Quero assistir ao sol nascer… Ver as águas dos rios correr… Ouvir os pássaros cantar…
Eu quero nascer… Quero viver…

Deixe-me ir… Preciso andar… Vou por aí a procurar… Sorrir pra não chorar..
.

. …..SOLO DO BANDOLIM……

Quero assistir ao sol nascer… Ver as águas dos rios correr… Ouvir os pássaros cantar…
Eu quero nascer… Quero viver…

(Deixe-me ir preciso andar… Vou por aí a procurar… Sorrir pra não chorar)…
Se alguém por mim perguntar… Diga que eu só vou voltar… Quando eu me encontrar.

Se alguém por mim perguntar… Diga que eu só vou voltar… Quando eu me encontrar….

Pois é Leitores(as), mais do que nunca…

PRECISO ME ENCONTRAR

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

SABE O QUE EU QUERIA AGORA…

Segunda-feira, 05 de abril de 2021… Hoje é a primeira segunda, do quarto mês de 2021… A serenidade o silêncio e a paz daqui de dentro deste Lar de Idosos é quebrada insistentemente pelo alarido que as denúncias, reclamações e gemidos produzidos lá fora pelos efeitos da Pandemia nos chegam trazidos pelos diversos meios de comunicação…

Eu idoso de oitenta e pouco, bem que tento me desligar só que não sou bem sucedido… Aí me chega à memória a letra de uma canção lançada em 2003 (18 anos) pelo compositor e cantor mineiro Vander Lee, morto à quase 5 anos, (05 08 2016) em Belo Horizonte. O músico que havia passado mal durante uma aula de hidroginástica, foi logo internado no Hospital Madre Teresa, no bairro Gutierrez, na Região Oeste da capital mineira, onde veio a falecer…

Acredito estar me sentindo agora, assim como o autor da melodia na época da autoria de sua composição, escutem e leiam comigo…

Sabe o que eu queria agora, meu bem?… Sair, chegar lá fora e encontrar alguém …
Que não me dissesse nada… Não me perguntasse nada também
Que me oferecesse um colo, um ombro… Onde eu desaguasse todo desengano…
Mas, a vida anda louca… As pessoas andam tristes… Meus amigos são amigos de ninguém…

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?… Morar no interior do meu interior…
Pra entender por que se agridem… Se empurram pro abismo…
Se debatem, se combatem sem saber…

Meu amor… Deixa eu chorar até cansar… Me leve pra qualquer lugar… Aonde Deus possa me ouvir…
Minha dor… Eu não consigo compreender… Eu quero algo pra beber… Me deixe aqui, pode sair…

Sabe o que eu mais quero agora, meu amor?… Morar no interior do meu interior…
Pra entender por que se agridem… Se empurram pro abismo…
Se debatem, se… Se combatem sem saber…

Meu amor… Deixa eu chorar até cansar… Me leve pra qualquer lugar… Aonde Deus possa me ouvir…
Minha dor… Eu não consigo compreender… Eu quero algo pra beber… Me deixe aqui, pode sair…

Então, leitor(a), você já pode fazer uma boa idéia …

SABE O QUE EU QUERIA AGORA

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

CHEGAMOS NA PÁSCOA…

Domingo, 04 de abril de 2021… Páscoa, coelhinhas da Play Boy, afinal sonhar não é proibido… E os ovos escondidos para que nossos fihos os encontrassem, isso num tempo distante?… E agora, filhos crescidos tornaram-se pais depois e não vemos as buscas de sugestões de bons esconderijos para ocultá-los de nossas netas e neto? Só que…

Apesar de termos três netas, de maior idade e morando no estrangeiro, ainda estamos sem notícias de novos cantos para esconderijos e novas buscas… Que shcuchede?.. Conta aí como está meu coração, Arnaldo Antunes

Meu coração… Bate sem saber… Que meu peito é uma porta que ninguém vai atender…

Meu coração… Bate sem saber… Que meu peito é uma porta que ninguém vai atender…


Quem sente, agora está ausente… Quem chora, agora está por fora…

Quem ama agora está na cama doente... Só corre e nunca chega na frente…

Se chega, é pra dizer: vou embora… Sorriso não me deixa contente…

E todas as pessoas que falam pra me consolar…

Parecem um bocado de bocas se abrindo e fechando sem ninguém pra dublar…

Eu já disse adeus antes mesmo de alguém me chamar…

Não sirvo pra quem dá conselho… Quebrei o espelho…

Torci o joelho, não vou mais jogar…

Gente, me ajuda, afinal não sei se perceberam mas já…

CHEGAMOS NA PÁSCOA

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

HalleluJah…

Sábado, 03 de abri de 2021… Aqui estou em minha atual morada, este Lar de Idosos Recanto Tarumã, cercado de meus companheiros e da turma que “plantonicamente” nos assiste… Deu pra entender o trocadilho, não é? Todos prontos e aptos a soltar e ouvir novamente a saudação do HalleluJah...

Eu ando meio tonto e até abatido com todos os acontecimentos que chegam até a mim vindos de fora — quer da turma que acaba de iniciar seus plantões — quer dos noticiários capturados na TV e internet e ainda o que recebo das notícias dos familiares e amigos de fora, através das redes sociais… No combate à tontura e ao abatimento, vou usar a arte de Gonzaguinha e tentar transformá-lo em meu porta voz:

Chega de tentar dissimular e disfarçar e esconder
O que não dá mais pra ocultar e eu não quero mais calar
Já que o brilho desse olhar foi traidor
E entregou o que você tentou conter
O que você não quis desabafar

Chega de temer, chorar, sofrer, sorrir, se dar
E se perder e se achar e tudo aquilo que é viver
Eu quero mais é me abrir e que essa vida entre assim
Como se fosse o sol desvirginando a madrugada
Quero sentir a dor desta manhã

Nascendo, rompendo, tomando
Rasgando, meu corpo e então eu

Chorando e sorrindo, sofrendo, adorando, gritando

Feito louca, alucinada e criança
Eu quero o meu amor se derramando
Não dá mais pra segurar, explode coração

Por isso, e daí, é que eu me determino convocar a todos vocês para também — neste sábado — soltar o brado de Aleluia, até por que, é um grito de louvor de origem judaica, e em cultos e orações da maioria dos cristãos. A forma latina da palavra Aleluia é usada em muitos idiomas tanto por protestantes como por católicos em preferência à forma…

HalleluJah.

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | 1 Comentário

PAIXÃO DE CRISTO…

Sexta-feira, 02 de abril de 2021… Ontem, Lidia Hanke, nossa Supervisora no trabalho com voluntários do Lar, se determinou a dirigir colegas da Administração; Enfermagem; Equipe Multi Disciplinar; Farmácia e moradores no exercício da VIA SACRA.

O exercício da Via Sacra, consiste na prática devocional religiosa na qual os fiéis percorrem, mentalmente e por via de orações próprias, o percurso de Jesus a carregar a Cruz desde o Pretório de Pôncio Pilatos até ao Monte Calvário, meditando simultaneamente na Paixão de Cristo.

O percurso consta de 14 estações (paradas), a saber:

Estação 01: Jesus é condenado à morte; Estação 02: Jesus carrega a cruz às costas; Estação 03: Jesus cai pela primeira vez; Estação 04: Jesus encontra a Sua Mãe; Estação 05: Simão de Cirene ajuda Jesus; Estação 06: Verônica limpa a face de Jesus; Estação 07: Jesus cai pela segunda vez; Estação 08: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém; Estação 09: Jesus cai pela terceira vez; Estação 10: Jesus é despojado de Suas vestes; Estação 11: Jesus é pregado na cruz; Estação 12: Jesus morre na cruz; Estação 13: Jesus é descido da cruz; Estação 14: Jesus é sepultado.

O local escolhido para o exercício não podia ser outro, diferente daquele que se constitui a área externa de nosso Lar de Idosos e o trajeto só podia ter sido iniciado na capela que tem acolhida, nossa fé, nossas orações e nossos ex-parceiros antes da sua última morada.

Aqui nós, idosos, moramos, vivemos e somos assistidos e amados por uma gente mais jovem, maravilhosa, desprendida de si mesmas em nossa direção durante longos plantões diuturnos, por isso vou quebrar o tom solene e substitui-lo pelo convite alegre de Arnaldo Antunes… Veja, ouça conosco e logo que a pandemia cessar, VENHA

Aqui, nós brincamos e cultivamos a alegria e o agadecimento pela vida que nos foi permitida graças a…

PAIXÃO DE CRISTO

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

PRIMEIRO DE ABRIL…

Quinta-feira, 01 de abril de 2021... A verdade é que a pandemia segue livre , pesada e solta por aí, tornando incômoda e quase insuportável a vida de todo o mundo inclusive, é lógico, deste velho bonitão que vos escreve… Melhor seria que ela não existisse e fosse a mentira principal deste… PRIMEIRO DE ABRIL, notificado hoje.

O Dia da Mentira, também conhecido como Dia das Mentiras, dia das petas, dia dos tolos (de abril), dia da gafe, ou dia dos bobos, é uma celebração anual em alguns países europeus e ocidentais, comemorada em 1 de abril, pregando partidas e espalhando boatos como formas de assinalar a data.

Uma delas diz que a brincadeira surgiu na França. Desde o começo do século XVI, o Ano Novo era festejado no dia 25 de março, data que marcava a chegada da primavera. As festas duravam uma semana e terminavam no dia 1 de abril.

Pois bem, infelizmente a pandemia assim como as ocorrências de desgoverno, são reais , verdadeiras e cruéis para mim, então decido-me viajar para meu próprio mundo de faz-de-conta e imagino-me ainda jovem e sonhador, cantando para uma fictícia deusa que teria sido minha… Meu ex-amor, assistam e ouçam só isso:

Seria minha forma de considerar e comemorar o …

PRIMEIRO DE ABRIL

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | 1 Comentário

SINTO-ME LIBERTO…

Quarta-feira,31 de março de 2021… Ano passado, nesta mesma data publiquei e agora estou “reblogando”, por que achei lindo, perdoe-me a imodéstia…

Espaço de Jurandyr

Terça-feira, 31 de março de 2020. Estamos vivenciando uma crise, uma pandemia que leva a todos ao isolamento social. Eu vivo ou melhor moro – vocês sabem – no Lar de Idosos Recanto Tarumã aqui em Curitiba… Tecnicamente estou sob o regime de isolamento social, uma vez que não “saio de casa  para nada” mas, sabem, não me sinto recluso, muito pelo contrário, devido aos últimos acontecimentos em meu entorno, SINTO-ME LIBERTO.

Vou tentar me explicar: Pandemia – todos sabem – é quando uma doença se espalha e avança em quadro epidêmico por várias regiões do planeta, em diferentes continentes,  Alguns exemplos de pandemia são AIDS, tuberculose, gripe espanhola e tifo. A reação de todas pessoas naturalmente é temer,  reclamar ou aceitar e enfrentar as crises advindas.

Aqui no Lar não é diferente:  Funcionários da saúde, gente moça ou  pouco mais madura ao contrário daquela de mais idade…

Ver o post original 400 mais palavras

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

MINHA HOMENAGEM A TI…

Terça-feira, 30 de março de 2021… Fui na internet e lá encontrei uma série de fotos suas… Não resisti e trouxe uma seleção delas para cá, para dentro meu acervo… Maravilha, desde pequenina… Que lindas e significativas…

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

ENGRAÇADO…

Terça-feira, 30 de março de 2021… Acordei e, subitamente, achei-me ENGRAÇADO — isto aí mesmo — cheio daquela graça que por toda a minha infância me ensinaram a pedir em minhas orações e preces…

Agora já não mais fedelho, aqui estou abrigando os meus oitenta e quatro anos e, morando num Lar para Idosos

Cercado de um montão de pessoas que, em turnos, deixam suas casas, e as outras lidas, familiares e parceiros, para estarem aqui assistindo a mim e aos meus cêrca de noventa companheiros, fazendo com que cada um de nós, assim como eu mesmo, sinta-se cheio da graça divina.

Lá fora, me informam e mostram os jornais da TV, filas de ambulâncias ocupadas por vítimas da pandemia, lotam as alas de entrada de hospitais com carência de leitos, vagas e pessoal de saúde para o atendimento necessário… E nós aqui, cheios da graça!

Não, não estou aqui escrevendo para provocar seus risos e gargalhadas com inconvenientes piadas e anedotas porém, ainda assim, sinto-me profundamente…

ENGRAÇADO

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário

VOCÊ…

Segunda-feira, 29 de março de 2021… Daqui, dentre as paredes do meu quarto, que venho ocupando no Lar de Idosos Recanto do Tarumã, fico vendo, ouvindo, sentindo e imaginando tudo que vem acontecendo, aí fora dos muros da Instituição… A pandemia sem Limites, tira e arrefece os sonhos de milhões de pessoas no Planeta… Aí fixo todos meus pensamentos e sentimentos em VOCÊ.

VOCÊ, que atua em torno de nós, idosos institucionalizados e — importante parte de mais de uma dezena de pessoas — que cuida, trata, acompanha, alimenta, serve, higieniza os espaços e os corpos destes seres em término de suas missões terrenas.

VOCÊ, que na farmácia, mantém e administra, nunca deixando faltar no seu estoque os remédios cuidadosamente prescritos; VOCÊ que prescreve o medicamento correto; que VOCÊ , que empurra o carrinho de medicações no encalço de fugidios pacientes que por muitas vezes foi requisitado por VOCÊ outra, terapeuta nos cuidados com nossos físicos, mentes e emoções.

VOCÊ , talvez não perceba mas, o mais importante resultado que VOCÊ produz em cada um de nós é a sensação de auto respeito, confiança e estima que VOCÊ nos confere e faz-nos crer ser amados… Estar vivos.

Não sabemos que tipo de tormentas e calmarias VOCÊ deve enfrentar fora daqui… alíás VOCÊ nem quer que saibamos… Para quê? Afinal sempre cabe a VOCÊ se preocupar e cuidar de nós e não o inverso…

Muito bem, pessoinha querida, acho que pode creditar em seus registros patrimôniais junto ao CRIADOR e à CRIAÇÃO, uma substancial importância pelo que temos devido a…

VOCÊ

Publicado em CRÕNICAS DE UM IDOSO | Deixe um comentário